Vigilância de Ferraz vacina 8 mil contra febre amarela em mutirão

Vigilância de Ferraz vacina 8 mil  contra febre amarela em mutirão

A Vigilância Epidemiológica de Ferraz de Vasconcelos finalizou nesta quarta-feira (24 de janeiro) o balanço completo do resultado dos mutirões contra a febre amarela que ocorreram nos últimos dias 19 e 20 na cidade. A meta era vacinar 5 mil ferrazenses, mas o órgão, ligado à Secretaria Municipal de Saúde, aplicou a dose em aproximadamente 8 mil pessoas.

As ações foram desenvolvidas em dois pontos do município de forma simultânea, sendo um na Praça da Independência, no Centro, e outro dentro da Estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) “Antônio Gianetti Neto”, no Parque São Francisco. No primeiro dia, foram vacinadas aproximadamente 3,8 mil pessoas, e no segundo, mais de 4,2 mil pessoas.

O titular da Saúde ferrazense, Marco Aurélio Feitosa, avaliou os dois dia de ações como positivos, visto a superação da expectativa de vacinados. “Nós cumprimos bem mais do que havia sido proposto, afinal foram quase 2 mil pessoas a mais do que o previsto. Quero agradecer minha equipe que tem se dedicado a imunização no geral, e não só nos dias de mutirão”, finalizou Feitosa.

Vacinação na cidade

Até agora em Ferraz, mais de 40 mil doses já foram aplicadas. O trabalho continua em 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e as doses estão sendo solicitadas ao Estado à medida que são necessárias, seguindo a demanda de cada posto de saúde. A meta, indicada pelo Estado para o município, é que 113 mil pessoas sejam imunizadas.

De acordo com o secretário Marco Aurélio, o munícipe pode ficar despreocupado, pois não faltará vacina para ninguém, além disso, a cidade não possui casos suspeitos da doença. “Iniciamos a vacinação na cidade em novembro e desde então a Secretaria tem conseguido desenvolver todo o trabalho de imunização de forma efetiva, sem interrupção. São mais de 300 pessoas por dia nas UBS’s da cidade, e continuamos atendendo toda a população com eficiência. Lembrando que não temos casos suspeitos.”, ressaltou.

TEXTO: Leticia Riente

FOTOS: Aurélio Alves / Secom Ferraz