Ferraz reúne mais de 3,5 mil pessoas na “Mostra de Dança 2018”

Ferraz reúne mais de 3,5 mil pessoas na “Mostra de Dança 2018”

A “Mostra de Dança 2018” de Ferraz de Vasconcelos reuniu aproximadamente 3,5 mil pessoas entre os dias 23 e 25 de novembro. Foram 85 apresentações de dança, bem como mais de mil litros de leite arrecadados na entrada do evento durante os três dias. Na oportunidade, o público pôde apreciar coreografias dos alunos do Centro de Arte e Cultura (CAC) da cidade e de grupos convidados.

As apresentações ocorreram no Ginásio Municipal de Esportes “Marcílio Guerra”, no Centro, e contaram com a participação de mais de 700 bailarinos. No dia 23, sexta-feira, as coreografias ficaram por conta de igrejas evangélicas convidadas, que mostraram um pouco sobre a dança gospel. Já no dia 24, sábado, foi a vez dos alunos do Centro de Arte e Cultura (CAC)

apresentarem um pouco do que aprenderam durante o ano nas aulas do espaço. Para o encerramento, o público pôde acompanhar as apresentações de escolas e academias da cidade que foram convidadas para também abrilhantarem o evento.

De acordo com o secretário de Cultura de Ferraz, Élio Tonalezi, a Mostra 2018 trouxe o resgate do segmento da dança no município. “Havia anos que não era promovido um evento deste modelo em Ferraz. Desta vez, conseguimos realizar uma Mostra à altura, colocando a dança em evidência. Foi incrível a participação dos munícipes. Nos emocionamos juntos”, disse Tonalezi.

Durante o evento, estiveram presentes os secretários municipais Francisco Pereira de Brito (Juventude, Esporte, Turismo e Qualidade de Vida), Lucas Pimenta Bertagnolli (Governo), Rodrigo de Freitas Siqueira (Assistência Social), a presidente do Fundo Social de Solidariedade do município, Bruna Carolina Chacon, e os vereadores Renato Ramos de Souza e Roseli Aparecida Messias Ferreira.

Mês da Consciência Negra

No último dia 25, a Secretaria Municipal de Cultura também encerrou o mês da Consciência Negra, promovido por conta do feriado do Dia da Consciência Negra, datado oficialmente de 20 de novembro. Com a parceria entre Prefeitura, entidades municipais e sociedade civil, discussões sobre o assunto ocorreram durante todo o mês em três polos. O titular da pasta, Élio Tonalezi, avaliou bem a iniciativa, visto a grande participação dos ferrazenses. “Há 14 anos não tínhamos essa espaço aberto para discutir o preconceito, as políticas públicas voltadas à comunidade negra, e tantos outros assuntos que podemos abranger com este tema. Tivemos a união de grupos da negritude, que puderam ter uma maior desenvoltura com o assunto, envolvendo vários núcleos, entidades e secretarias municipais. O que nos surpreendeu foi a participação das pessoas”, afirmou.

TEXTO: Leticia Riente

FOTOS: Aurélio Alves – MTB: 85280 / SP/ DeCom Ferraz