Mais de cem pessoas participam da “2ª Caminhada Contra a Violência Contra a Mulher” em Ferraz

Mais de cem pessoas participam da “2ª Caminhada Contra a Violência Contra a Mulher” em Ferraz

Ferraz de Vasconcelos foi palco hoje, 7 de dezembro, da “2ª Caminhada Contra a Violência Contra a Mulher”. A ação foi uma parceria entre Prefeitura e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher. Aproximadamente cem pessoas participaram da iniciativa que percorreu várias vias do Centro da cidade, como as avenidas XV de Novembro, Brasil e Dom Pedro II. A concentração foi em frente ao Paço Municipal, na Vila Romanópolis, onde o ato também foi encerrado.

De acordo com a presidente do Conselho, Cintia Casanova Kehr, a Caminhada é uma estratégia do órgão para levar informação aos ferrazenses. “Dentro do Conselho, temos essa necessidade de criar mecanismos de mobilização para orientar. Os números de violência têm crescido no município, então pensamos em ações que podem ajudar pelo menos um pouco a inibir esta prática. Com certeza faremos esta Caminhada de novo no próximo ano, esperando maior adesão por parte dos moradores e com a esperança de não recebermos mais notícias tão tristes como a que recebemos esta semana, do caso da munícipe que foi morta pelo companheiro que não aceitava o fim do relacionamento”, lembrou Cintia.

A Caminhada teve o apoio de vários núcleos municipais como as secretarias municipais de Assistência Social, Saúde, Educação, departamentos de Trânsito e de Comunicação Social, além da Guarda Civil Municipal (GCM).

O titular da Assistência de Ferraz, Rodrigo de Freitas Siqueira, destacou as ações da pasta na criação de políticas públicas em prol da mulher. “Além do atendimento que nós oferecemos à mulheres vítimas de violência no Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), o prefeito José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta, foi o primeiro prefeito da região a assinar o termo de compromisso , junto ao Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê), para a instalação de um local de acolhimento para mulheres que correm risco de vida se ficarem próximas de seus agressores. Claro que a gente não queria ter a necessidade da implantação de um serviço desta natureza na cidade, mas sabemos que infelizmente acontece. De qualquer forma, queremos que as ferrazenses sabiam que estamos aqui, de portas abertas, para oferecer todo cuidado possível à elas”, afirmou Siqueira.

Ferraz de Vasconcelos conta com atendimento para mulheres vítimas de violência doméstica, tanto por meio da Secretaria de Saúde e Assistência Social, quanto pela Coordenadoria da Mulher e Programa de Enfrentamento à Violência, que encaminha os casos para os departamentos competentes. Para denúncias, disque 180.

TEXTO: Leticia Riente

FOTOS: Aurélio Alves – MTB: 85280 / SP/ DeCom Ferraz