Vigilância Sanitária de Ferraz promove vistorias em comércios

Vigilância Sanitária de Ferraz promove vistorias em comércios

A Vigilância Sanitária de Ferraz de Vasconcelos está realizando até o dia 20 de dezembro, fiscalizações em vários comércios que trabalham com alimentos na cidade. Por conta das festas de final de ano e o aumento no fluxo de pessoas nestes estabelecimentos, as vistorias estão sendo intensificadas e mais de 180 locais devem receber a visita dos agentes. Na manhã de hoje, 10 de dezembro, a equipe realizou os procedimentos em uma padaria, na Vila Maria Rosa, e em uma lanchonete, no Parque São Francisco.

Os estabelecimentos que passarem na inspeção, receberão um selo municipal de identificação. São aproximadamente nove fiscalizações por dia, sendo nos períodos da manhã, tarde e noite, inclusive durante os finais de semana. Além da verificação, há a orientação aos proprietários quanto a manipulação de alimentos, visando a qualidade dos produtos para o natal e ano novo, onde há um aumento considerável nas vendas. Da mesma forma, a Vigilância promove um controle maior para a saúde da população na aquisição de alimentos de qualidade sanitária.

Nas vistorias que ocorreram hoje, apenas um dos comércios recebeu o selo. Mesmo com alguns apontamentos, como a falta de proteção em tomadas, ralos abertos, etc., a padaria na Vila Maria Rosa encontrava-se apta para o funcionamento. Já a lanchonete no Parque São Francisco, recebeu autos de infração por conta dos funcionários não estarem usando toucas de proteção, a falta de documentação, salgados armazenados em temperatura não adequada, alimentos guardados em lugares não apropriados, falta de componentes para a completa higienização dentro da cozinha, iluminação fraca, produtos sem data de validade e não identificados corretamente, entre outros problemas.

De acordo com a Vigilância ferrazense, as vitorias seguem um roteiro de inspeção, como a verificação de higiene do local, condições gerais, armazenamento, identificação de produtos, entre outros, sempre contando com o olhar de três agentes. A escala de irregularidades vai desde apontamentos simples, médios e graves. Para os simples, uma determinação técnica é expedida e o proprietário tem até 30 dias para se adequar; para os apontamentos médios, são realizados auto de infração, que podem virar multa. Neste caso, o munícipe pode abrir um processo administrativo para recorrer. Já os apontamentos considerados graves, resultam em interdição.

Segundo a coordenadora da Vigilância em Saúde de Ferraz, Karina Rente Isidoro, a ação tem o objetivo não só de apenas comprovar a qualidade dos alimentos destes comércios, mas de também incentivar a preservação de boas práticas sanitárias. “Já fazemos este trabalho durante o ano todo com a emissão de licenças para funcionamento e verificação de denúncias, mas no final do ano é muito importante a intensificação destas fiscalizações para que não haja problemas para os munícipe no natal e no ano novo por conta de alimentos que não estão adequados para consumo. Além disso, esta estratégia, pensada pelo prefeito José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta, valoriza quem recebe o selo e incentiva a manter a qualidade”, disse Karina.

Vale lembrar que a cada dois meses, a Vigilância Sanitária de Ferraz convoca proprietários de estabelecimentos comerciais para participarem de um curso de boas práticas sanitárias, que é ministrado por uma nutricionista da rede. “Muitas vezes, os donos destes comércios pecam na qualidade dos produtos por falta de conhecimento. Para que isto não ocorra, a Prefeitura oferece o aparato necessário”, concluiu Karina sobre o curso que deve convocar uma nova turma em fevereiro.

TEXTO: Leticia Riente

FOTOS: Aurélio Alves – MTB: 85280 / SP/ DeCom Ferraz