Ferraz abre 30 vagas para interessados em integrar “Banda Musical Jovem”

Ferraz abre 30 vagas para interessados em integrar “Banda Musical Jovem”

A Secretaria de Cultura de Ferraz de Vasconcelos está com inscrições abertas para os interessados em integrar a “Banda Musical Jovem”, projeto da pasta que visa formar um grupo de músicos para representar a cidade neste sentido. São 30 vagas e as inscrições podem ser realizadas no Centro de Arte e Cultura (CAC), no Centro. Não há data limite para o cadastro, tendo em vista o preenchimento do total de vagas disponíveis.

Um dos pré-requisitos para participar é ser morador do município e ter entre 10 e 18 anos de idade. O futuro aluno pode possuir o instrumento ou não, que pode ser de percussão, sopro ou escaleta. As aulas ocorrerão de quarta e sexta-feira, das 9 ao meio dia, no próprio CAC.

No ato de inscrição, o munícipe deve apresentar RG, CPF, comprovante de endereço, duas fotos 3×4, e se menor de 18 anos, cópia do documento do responsável. Além disso, a inscrição é solidária, ou seja, o interessado ainda deve levar dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão doados ao Fundo Social de Solidariedade de Ferraz e encaminhado para famílias carentes do município.

O titular da Cultura ferrazense, Élio Tonalezi, fala da satisfação de mais um projeto estar saindo do papel e qual a importância da Banda para a cidade. “Sempre tivemos esta ideia e agora temos a oportunidade de colocá-la em prática. Estamos muito felizes por mais este passo e esperamos que os jovens da cidade se interessem e venham participar desta iniciativa com a gente. A ‘Banda Musical Jovem’ integrará nossos projetos que levam o nome de Ferraz na arte, vai ensinar e ainda disseminar muita cultura pela cidade”, afirmou Tonalezi.

O CAC está localizado na Avenida Brasil, 966, no Centro, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Para mais informações, o equipamento atende pelo 4679-5728.

 

TEXTO: Leticia Riente – MTB: 87999 / SP

FOTOS: Aurélio Alves – MTB: 85280 / DeCom Ferraz – “Alunos do Centro de Apoio, Ação e Transformação OIAEU”