Parceria entre secretarias municipais promove homenagem à mulher em Ferraz

Parceria entre secretarias municipais promove homenagem à mulher em Ferraz

A Secretaria de Assistência Social de Ferraz de Vasconcelos, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, promoveu hoje, 13 de março, uma ação comemorativa ao Dia Internacional da Mulher, datado oficialmente em 8 de março. Em nome de todas as ferrazenses, o objetivo foi homenagear as agentes comunitárias de saúde, que realizam as visitas domiciliares e são as primeiras a ter contato e dar assistência à famílias da cidade.

No encontro, as participantes, além de receberem pequenos presentes do Fundo Social de Solidariedade do município, puderam aprender mais sobre o atendimento que é oferecido pelo município à mulher de vítima de violência, seja por parte da Saúde ou da Assistência Social. Foram abordados ainda pontos como a importância da notificação compulsória de violência, tipos de violência, abordagem da mulher vítima e a violação de direitos.

À frente da homenagem, estiveram as palestrantes Eliana Paganotti, que é psicóloga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Cláudia Medeiros, que também é psicóloga do Programa Municipal de Enfrentamento à Violência e Promoção da Cultura de Paz, bem como a farmacêutica Ana Cristina Barbosa e a enfermeira Layane Martins Bezerra de Jesus, que falaram ainda sobre o coronavírus e reforçaram as orientações no combate ao Covid-19.

O titular da Assistência ferrazense, Rodrigo de Freitas Siqueira, destacou a importância de se ter uma rede que apoia e oferece respaldo às mulheres vítimas de violência. “A gente aproveitou este dia para homenagear, valorizar nossas profissionais, mas também para lembrar o quanto a mulher tem sofrido. Quantos feminicídios não vemos por dia nos jornais? Precisamos lutar contra isto e este encontro serviu também para reforçar nossa rede, que tem que estar pronta para dar apoio à esta mulher, seja na Saúde, Assistência Social ou por meio de outras pastas, porque um atendimento humanizado e profissional pode salvar vidas”, evidenciou Siqueira.

 

TEXTO: Leticia Riente – MTB: 87999 / SP

FOTOS: Aurélio Alves – MTB: 85280 / DeCom Ferraz