História

Brasão

No início deste século foram chegando os primeiros povoadores da região atraídos pela fertilidade da terra e pelas condições climáticas da região, pois estes fatores propiciavam o cultivo de frutas. O bairro do Tanquinho foi o primeiro local a receber os membros da família Leite, os primeiros fruticultores que se fixaram no município. Prosperou e progrediu muito a região chegando a atrair para ali as atenções da Cia. Agrícola e Territorial Romanópolis.

A referida companhia adquiriu, ao longo da via férrea, grande quantidade de terras. Planejado e executado o plano traçado surgiu a Vila Romanópolis, que mais tarde passou a denominar-se Ferraz Vasconcelos. O povoado desenvolveu-se e prosperou mas a população lutava com um problema de vital importância para o progresso do lugar: apesar da região ser cortada pelo traçado da E.F.C.B., ligando São Paulo ao Rio de Janeiro, não possuía uma estação ferroviária que possibilitasse o embarque de pessoas e mercadorias diretamente para a Capital do Estado, da qual era distante pouco mais de 30 quilômetros. Esforços foram despendidos pelos moradores locais, a fim de alcançar o seu intento, mas a E.F.C.B. denegou o pedido para o assentamento de uma estação naquela localidade. A Cia. Romanópolis resolveu, a suas expensas, construir e oferecer ao povo a estação que no dia 29 de julho de 1926 foi inaugurada, e em homenagem póstuma ao Engenheiro Ferraz de Vasconcelos, chefe do 2º. Distrito do Tráfego da E.F.C.B., recebeu o seu nome.

Formação administrativa

Distrito criado com a denominação de Ferraz de Vasconcelos, pela lei estadual nº 233, de 24-12-1948, subordinado ao município de Poá. Em divisão territorial datada 1-VII-1950, o distrito de Ferraz, figura no município de Poá. Elevado à categoria de município com a denominação de Ferraz de Vasconcelos, pela lei estadual nº 2456, de 30-12-1953, desmembrado do município de Poá.